Escritório da Fazenda Santa Elisa

O projeto para o novo escritório da fazenda Santa Elisa faz parte de um conjunto de projetos que visam a modernização e adequação das instalações desta fazenda que tem como principal negócio a produção de laranja.

No caso específico do escritório, pretendia-se agrupar os diversos setores administrativos da fazenda, antes espalhados em pequenas construções feitas ao longo do tempo, e adaptadas de antigas residências, a fim de concentrar as atividades de escritório com as demandas dos trabalhadores do campo.

Para isso, uma das principais premissas foi prever um espaço contínuo, sem a interferência de elementos fixos de estrutura e onde as divisões fossem transparentes para que houvesse integração visual e física entre os usuários e com o entorno.

Desta maneira, foi pensado em pórticos metálicos que pendurassem uma grande cobertura, também metálica, sem nenhum pilar interno, e que conteria todos os elementos de infraestrutura superior. O piso é feito em laje de concreto apoiada numa plataforma metálica solta do chão, apoiada em pequenos pilares metálicos. Assim, a construção se caracteriza por dois grandes planos recheados pelo programa. A cota deste piso é determinada pela altura em que os usuários pudessem garantir a vista da plantação de laranja enquanto estivessem nas posições de trabalho, sobretudo na sala de reunião principal.

O programa interno é composto pela sala comercial e de rh, que estão localizadas na frente da via de acesso principal da fazenda uma vez que são as duas salas que se relacionam com público externo, tanto com os funcionários da colheita, quanto com os trabalhadores das mais diversas atividades. Por isso, ambas salas têm grandes balcões de atendimento com a possibilidade de aberturas totais através de caixilhos em venezianas de madeira. Entre estas salas, ainda voltada para o acesso principal, está a pequena sala do administrador da fazenda que, por sua vez, tem relação com todos os setores administrativos e com os funcionários de campo.

Voltados para o lado oposto, em situação mais protegida em relação ao acesso direto do público, com a vista mais reservada para a plantação, estão as salas de reunião principal e de trânsito, que corresponde a sala de trabalho dos prestadores de serviço fixos ou temporários, como consultores e clientes. Neste mesmo lado, voltados para o oeste e servindo de proteção do sol direto, está o bloco de sanitários e copa, mais fechados e voltados para o interior do conjunto.

Todas as salas têm as paredes sistema de fechamentos leves com a aplicação de placas cimentícias aparentes no lado externo e com pintura na parte interna. Os fechamentos transparentes são feitos em vidro temperado com perfis de alumínio e travamentos em perfil tubular metálico. Para toda a cobertura foi utilizado forro metálico em grade de 7,5×7,5cm que permitem a visualização e manutenção das infraestruturas de elétrica e iluminação.

ficha técnica

localização: santo antonio de posse - sp, brasil
área: 240.0 m2
ano do projeto: 2015

fotografias: andré scarpa

premiações

Publicado no ArchDaily em 6 mar 2017
Selecionado para capa do portal Divisare em 8 mai 2017
Publicado na revista Arquitetura e Construção edição maio 2017